Medida Provisória n° 899/19 - Transações

Foi publicada no DOU de 17/10/2019, a Medida Provisória nº 899/19, que dispõe sobre a transação tributária nas hipóteses que especifica.

A referida Medida Provisória estabelece os requisitos e as condições para que a União e os devedores realizem transação resolutiva de litígio, a proposta está fundamentada no art. 171 do Código Tributário Nacional.

Aplica-se a referida transação:

I - aos créditos tributários não judicializados sob a administração da Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil do Ministério da Economia;

II - à dívida ativa e aos tributos da União, cuja inscrição, cobrança ou representação incumbam à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional; e

III - no que couber, à dívida ativa das autarquias e das fundações públicas federais, cuja inscrição, cobrança e representação incumbam à Procuradoria-Geral Federal e aos créditos cuja cobrança seja competência da Procuradoria-Geral da União.

São modalidades de transação:

I - a proposta individual ou por adesão na cobrança da dívida ativa;

II - a adesão nos demais casos de contencioso judicial ou administrativo tributário; e

III - a adesão no contencioso administrativo tributário de baixo valor.

Importante lembrar: As transações, objeto da referida Medida Provisória, ainda passaram por regulamentação por parte da Receita Federal do Brasil e Procuradoria Geral da Fazenda Nacional.

A referida Medida Provisória entrou em vigor na data de sua publicação no DOU, ou seja, 17/10/2019.


Nossa equipe tributária está à sua disposição, consulte- nos!




A Interbrás Despachos Aduaneiros vem

atuando há mais de 35 anos na prestação de

serviços voltado ao comércio exterior

brasileiro, tanto na exportação como na

importação, proporcionado aos seus clientes

soluções de confiança

  • Facebook - Grey Circle

Entre em contato:

Por Telefone:

São Paulo + 55 11 2942 9852

WhatsApp: +55 11 97588-2552

Santos + 55 13 3235 1502

Por e-mail:

Segunda  - Sexta: 09h às 18h

Horário de Atendimento:

 © 2017 Interbrás Aduaneiros. Todos os direitos reservados